Este blog foi criado na disciplina de Àrea de projecto com o objectivo de falar de todo o tipo de coisas sobre tubarões como: perigos, espécies, caracteristicas e curiosidades

09
Nov 09

 

Nome científico: Mitsukurina owstoni

Tubarão-duende é uma espécie que habita nas águas profundas, raramente é visto com vida.

 

Tamanho máximo: Atinge até 4 metros de comprimento. Vivem bem no fundo do mar, já foi encontrado a 1200 metros de profundidade, vive no oeste do oceano Pacífico e a oeste do Índico e a leste e oeste do oceano Atlântico.

 

Alimentação: Alimenta-se de lulas, camarões, polvos e outros moluscos que também habitam no fundo do mar. Característico por possuir um longo nariz em forma de faca incorporada por minúsculas células sensoriais e uma grande boca com dentes em forma de agulha. Os tubarões-duendes são um dos mais antigos tubarões existentes no mundo atual. Há registro desta espécie ao largo das costas das ilhas japonesas, Austrália e do sul africano.

 

Sabias que: O Tubarão Duende é chamado também de Goblin, é um animal muito raro de ser encontrado. Desde 1898 foram encontrados 36 tubarões da espécie goblin.

 

 

Último registo: O último registro foi na baía de Tóquio nadando em águas rasas. Não se sabe porquê, mas já é a segunda espécie de tubarões muito raros que nadam em águas profundas encontrados no ano de 2007

 

publicado por Humor às 16:33

Nome científico: Sphyrna zygaena

 

Sem dúvida, uma das espécies de tubarões mais emblemáticas são os tubarões-martelo (“smooth hammerhead shark”). Eles são facilmente identificáveis pela sua cabeça em forma de martelo. Há cerca de dez espécies de tubarões-martelo espalhados pelo mundo inteiro, algumas das quais atingem até mais de 6 metros de comprimento. Existem casos registrados de ataques a humanos feitos por esta espécie.

O tubarão-martelo é uma das espécies mais comuns, ocorrendo muitas vezes em grandes cardumes em águas pouco profundas. Ninguém sabe por que a cabeça do tubarão-martelo evoluiu para este curioso formato. Para alguns biólogos, este formato lhes proporciona uma vantagem sensorial na localização de presas, enquanto outros acreditam que ajuda a manter o tubarão em estado de equilíbrio flutuante dentro da água. As barbatanas de tubarão-martelo constituem um manjar muito apreciado na Ásia oriental, embora o corte de barbatanas de tubarão-martelo e de outros tubarões seja proibido em muitos países.

Tamanho máximo: 5,5 m / 400 kg

Distribuição: Águas temperadas do mundo inteiro, do sul do Canadá ao Chile e Nova Zelândia.

Dieta: Peixes, crustáceos e cefalópodes.

Reprodução: Vivíparos. Entre 20 e 40 crias por ninhada.

publicado por Humor às 16:24

 

Nome científico: Megachasma pelagios

 

 

Ordem: Lamniformes

O tubarão-boca-grande é um dos mais raros e misteriosos membros da família dos tubarões. Desde que o primeiro exemplar foi capturado e examinado em 1976, apenas 22 indivíduos desta espécie foram encontrados, e muitos detalhes da sua vida são ainda desconhecidos.

O boca-grande é a terceira espécie conhecida de tubarões que se alimenta exclusivamente de plâncton, como o tubarão-baleia e o tubarão-frade. Até  hoje, o maior espécime conhecido mediu 5,63 metros, uma indicação de que, tal como os seus colegas comedores de plâncton, o boca-grande pode atingir tamanhos consideráveis. Sua característica mais marcante, como o próprio nome sugere, é sua boca enorme e um pouco disforme. Parente próximo do tubarão-branco e do tubarão mako, o boca-grande também parece estar bem distribuído. Ele já foi encontrado no Senegal, na África do Sul, no Brasil, na Indonésia, nas Filipinas, mas aparece principalmente na Califórnia e no Japão – áreas onde vários exemplares foram descobertos e que parecem ser ideais para a reprodução desta enigmática criatura. 

 

O boca-grande se alimenta à noite perto da superfície e se retira para as profundezas durante o dia. Parece ser lento e menos ágil que o tubarão-frade, pois já foi observado sendo atacado por cachalotes.

Tamanho máximo: 5,6 m

Distribuição: Incerta, mas são encontrados nos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico.

Dieta: Plâncton, principalmente pequenos camarões e águas-vivas.

Reprodução: Incerta, mas provavelmente ovovivípara.

 

 

 

publicado por Humor às 16:11

 
Nome científico: Stegostoma fasciatum
Tamanho: Pode medir cerca de 201 a 400 cm.
 

Os tubarões-zebra juvenis têm o corpo preto com bandas verticais claras, semelhantes às de uma zebra. Só em adultos adquirem o tom claro com manchas escuras, característico da espécie. São animais inofensivos, que nadam lentamente, e durante o dia, é frequente encontrá-los sobre o fundo, com a boca virada contra a corrente, de modo a respirarem sem esforço. O seu corpo e cauda muito flexíveis permitem-lhes esgueirarem-se dentro de fendas e buracos estreitos, onde procuram as suas presas. Os ovos encontram-se protegidos por cápsulas e são depositados no fundo, onde se fixam até à eclosão.
 

Habitat- O tubarão-zebra vive em águas tropicais,é uma espécie costeira e vive na areia ,cascalho e em corais. Devido ao seu comportamento lento durante o dia, acredita-se ser uma espécie noturna. É freqüentemente observado sentado no fundo nas proximidades de recifes de coral. Este pequeno tubarão foi registrado em águas marinhas e salobras, bem como em habitats de água doce. 
 

Hábitos Alimentares-Este pequeno tubarão alimenta principalmente de moluscos, bem como pequenos peixes ósseos que suga fora da areia. Presas incluem caranguejos e camarões. Também nada de forma lenta e se contorce em fendas e canais estreitos em recifes em busca de presas.
 

Reprodução-O tubarão-zebra é uma espécie ovípara que significa que ele liberta cachos de  ovos no ambiente onde estão ancoradas ao substrato pelo cabelo-como fibras. Os cachos de ovos deste tubarão são grandes e marrom escuro ou púrpura com estrias longitudinais, medindo 6.7x3.1x2 cm (17x8x5). Quando os jovens venham a surgir, medem cerca de 7,9-10 cm (20-26) de comprimento total.

Predadores- Predadores potenciais do tubarão zebra incluem peixes ósseos e tubarões maiores, bem como os mamíferos marinhos.
 

 

 

publicado por Humor às 15:54

 

O Tubarão-lixa é um dos mais populares tubarões no mundo. Eles dormem empilhados uns em cima dos outros chegando a formar pilhas de até 30 tubarões. Com pequenos dentes, mas extremamente poderosos, esses tubarões mal sentem, o sabor de suas vitimas, por que eles simplesmente esmagam elas. Esse tubarão é um dos mais estudados devido a sua fácíl adaptação em cativeiro. O record de um tubarão-lixa vivendo em cativeiro foi de 25 anos o que possibilitou o estudo de todos os seus hábitos assim como a reprodução.
 

 

publicado por Humor às 15:39

26
Out 09

Os tubarões são os animais mais capacitados sensorialmente, tem uma capacidade fantástica de perceber estímulos de todos os tipos, é capaz de perceber uma gota de sangue em um milhão e meio de gotas de água a uma distância de 30 metros. O olfato é fantástico, e a sua audição e a linha unilateral estão relacionadas e funcionam como radares para perceber vibrações na água. São dotados de sensores elétricos e por isso são capazes de perceber a sua presa pelos impulsos elétricos, que todo corpo possui em volta de si, e os tubarões são capazes de percebê-lo. A sua visão no escuro chega a ser melhor que a de um gato.

publicado por Humor às 16:37

Nome científico: Galeocerdo cuvieri 

  

 

Ordem: Carcharhiniformes

 Muito perigosos, como o próprio nome sugere, os tubarões-tigre são reconhecidos pela sua natureza agressiva e incríveis habilidades predatórias. Chamados assim devido à sua pele listrada, os tubarões-tigre são de longe o maior membro da sua família. Encontrados com freqüência em águas tropicais de baixa profundidade, os tubarões-tigre se sentem à vontade em estuários lamacentos ou em oceanos temperados, onde caçam tudo, seja comestível ou não; já foram encontrados no estômago de tubarões-tigre garrafas de plástico, placas de carros, pneus, garrafas de vinho e latas vazias. Seus impressionantes dentes afiados são usados com freqüência para arrancar pedaços de presas muito maiores que eles, incluindo carcaças de baleias e de outros animais marinhos; e são famosos pela sua capacidade de comer criaturas resistentes, como as tartarugas.

 

O tubarão-tigre só perde para o tubarão-branco no que se refere ao registro de números de ataques a humanos. Seu enorme tamanho, natureza curiosa e hábitos de alimentação incertos o tornam um adversário perigoso, tendo já sido responsável por muitos ataques fatais.

Tamanho máximo: Mais de 5 m / 700 kg

Distribuição: Em águas temperadas e tropicais do mundo inteiro, exceto no Mediterrâneo. Encontrado com freqüência em águas profundas no mar aberto.

Dieta: Pequenos moluscos, crustáceos, peixes pequenos e lulas.

Reprodução: Ovovivíparos. As fêmeas têm entre 30 e 50 crias.

  

 

publicado por Humor às 15:32

Nome científico: Chlamydoselachus anguineus  

 Família: Chlamydoselachidae

 

   Esta espécie, que se julgava extinta, tem cerca de dois metros de comprimento e habita águas em profundidades que vão desde 600 a 1000 metros. Tem uma importância econômica reduzida (pesca).

   Um exemplar fêmea foi filmado em 24 de Janeiro de 2007 numa raríssima aparição em águas pouco profundas do litoral do Japão , próximo à cidade de shizuoka. No entanto, o espécime se encontrava em péssimo estado físico e morreu horas após ser coletado.   O tubarão-cobra é uma das criaturas mais antigas já encontradas vivas nos dias de hoje. Já foram encontrados fósseis deste animal com cerca de 80 milhões de anos.

 

publicado por Humor às 13:58

19
Out 09

Nome científico: Prionace glauca

Ordem: Carcharhiniformes

Os tubarões-azuis (“blue sharks”) estão entre os mais comuns e bem distribuídos, sendo normalmente vistos no alto-mar e, em certas ocasiões, em águas costeiras. Eles são famosos pela sua capacidade migratória. Há registros de alguns exemplares que nadaram milhares de quilômetros entre dois continentes em apenas alguns meses.

Os tubarões-azuis são peixes de pesca esportiva muito popular e alvos de muitos pescadores. Mas a verdadeira ameaça a eles vem dos barcos de pesca comercial, que podem apanhar cerca de 20 milhões de tubarões-azuis por ano, muitas vezes através das redes utilizadas para pescar outras espécies. Grande parte das barbatanas utilizadas nas famosas sopas de barbatanas vem desta espécie.

Tamanho máximo: 3,8 m

Distribuição: Águas tropicais e temperadas do mundo inteiro, principalmente em mar aberto.

Dieta: Pequenos peixes com espinhas e lulas.

Reprodução: Vivíparos. Entre 20 e 50 crias por ninhada.

publicado por Humor às 16:23

Nome científico: Carcharhinus leucas

Tamanho: São tubarões grandes e agressivos, chegam a pesar 225 Kg e a atingir mais de 3m.

Dieta: Alimentam-se de peixes, arraias lixa e até de outros tubarões. São grandes predadores, não temem nada e estão sempre em busca de comida. Embora os humanos não sejam sua presa normal eles se enquadram dentro de seu cardápio alimentar.

Habitat: Não são encontrados apenas na água salgada do mar mas também em água doce.

Reproducão: São vivíparos e nascem cerca de 13 filhotes após uma gestação de 1 ano. Os filhotes já nascem com 70 cm de comprimento e podem viver aproximadamente 14 anos.

Descrição geral

Os Cabeças chatas são considerados um dos tubarões mais mortais do mar. Em âmbito mundial, provavelmente matam mais pessoas do que qualquer outro tubarão. Atacam em áreas onde há muitas pessoas nadando ou tomando banho de mar. Em inglês, o tubarão cabeça chata é chamado de tubarão touro devido ao seu corpo imponente, por ser forte como um touro e ter uma boca grande para o seu tamanho. Seus dentes são serrilhados e projetados para arrancar grandes nacos de animais avantajados.

São escuros em cima e claros embaixo, o que os torna quase invisíveis para as suas presas. Possui nariz e olhos pequenos; sua primeira nadadeira dorsal é maior e mais pontuda em relação a segunda. As fêmeas são sempre maiores que os machos chegando a 3,5 metros.

 

publicado por Humor às 16:20

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


subscrever feeds
arquivos
2009

mais sobre mim
Pesquisar:
 
blogs SAPO